Você conhece o teste BERA?

O BERA (Exame do Potencial Evocado Auditivo do Tronco Encefálico) é um teste auditivo objetivo (não depende da resposta do paciente) e avalia a integridade funcional das vias auditivas nervosas (nervo auditivo) desde a orelha interna até o córtex cerebral.

Por que fazer o BERA?

Com base neste exame, é possível determinar se existe ou não perda auditiva e precisar seu tipo e grau. Caso haja perda, o teste ajuda a verificar se esta está relacionada com lesões na cóclea, no nervo auditivo ou no tronco encefálico. Ele também permite pesquisar a integridade funcional nas vias auditivas do tronco encefálico.

Quando devemos realizar o BERA?

  • Na avaliação da audição quando os demais testes audiométricos não são possíveis ou são inconclusivos.
  • No diagnóstico precoce da perda auditiva na criança.
  • Nos recém-nascidos que possuem algum indicador de risco para a deficiência auditiva, que deverão realizar a Triagem Auditiva Neonatal com esse procedimento.
  • Quando há queixa de zumbido.
  • Na identificação de tumores do nervo auditivo.
  • Nas afecções como: esclerose em placas, leucodistrofias, doença de Alzheimer e tumores intracranianos da fossa posterior.
  • Confirmação e monitoramento nos limiares da audiometria tonal das perdas induzidas por níveis de pressão sonora elevados (PAINPSE).
  • Avaliação da audição em crianças e adultos “difíceis” de serem avaliados por métodos subjetivos (inclusive prováveis simuladores na audiometria).

Quais são os cuidados após o exame?

O teste é indolor, não invasivo e não tem efeitos colaterais ou consequências significativas. O paciente pode perfeitamente voltar às atividades laborais ou outras atividades imediatamente.

Precisa fazer o exame?

Entre em contato com a CEONG pelos nossos telefones ou pelo formulário de contato. Estamos à disposição para bem atendê-lo!

Otorrinolaringologia

Comments are closed.