Dificuldade escolar? Não entende o que falam? Como reconhecer o Transtorno do Processamento Auditivo Central?

Alguns indivíduos, embora apresente audição dentro dos valores de normalidade (medida pela audiometria), por vezes não compreendem o que as outras pessoas dizem. Tais indivíduos escutam de maneira “confusa” por apresentarem disfunções das habilidades auditivas.

A função do cérebro é dar significado aos sons recebidos pelo ouvido, se o cérebro recebe uma mensagem auditiva confusa, torna-se incapaz de responder apropriadamente. Este tipo de distúrbio é conhecido como Transtorno do Processamento Auditivo (TPA).

Uma das maneiras de detectar o TPA é através da avaliação do Processamento Auditivo Central (PAC). Os testes que fazem parte da avaliação do PAC mostram quais são as habilidades auditivas deficientes, ressaltam as habilidades preferenciais para aprendizagem, descrevem os parâmetros e extensões destas alterações. Estes achados contribuem no estabelecimento de diretrizes e critérios que possam auxiliar na elaboração de um programa de reabilitação mais adequado.

Portanto, caso fique comprovado algum tipo de alteração, este indivíduo será encaminhado para treinamento em cabine e/ou terapia fonoaudiológica e/ou acompanhamento psicopedagógico.

Fatores de risco para ocorrer o TPA:

  • Alterações auditivas flutuantes nos primeiros anos de vida
  • Alterações neurológicas
  • Alterações genéticas

Como é a avaliação do PAC:

  • Composto por uma bateria de testes auditivos e comportamentais dentro de cabine e com fones;
  • Os testes variam conforme idade;
  • É feito em 1 ou 2 sessões com duração média de 45 minutos.

Quem pode solicitar esta avaliação:

  • Médicos
  • Fonoaudiólogas
  • Psicólogas
  • Psicopedagogas
  • Professores

Público alvo:

  • Indivíduos com queixas escolares;
  • Indivíduos que não se adaptam ao aparelho auditivo;
  • Indivíduos com audição normal, mas apresentam queixa de não entender o que as pessoas falam, principalmente em ambiente ruidoso.
Audição, Desenvolvimento infantil, Exames especializados, Fonoaudiologia, Otorrinolaringologia

Comments are closed.